14.5.13

Benefícios do boldo da terra

Benefícios do boldo na saúde

O boldo (Plectranthus Barbatus ) é uma planta medicinal especialmente conhecida pelo seu auxilio no tratamento da má digestão e das doenças do fígado. É apontado como um dos melhores remédios caseiros contra a ressaca e contra os exageros do consumo de comidas gordurosas.
As propriedades do boldo compreendem acção estimulante da vesícula biliar, anti inflamatória, desintoxicante, diurética, antiespasmódica, estimulante, vermífuga, tonificante e sedativa.

Benefícios e propriedades do boldo


Trata problemas digestivos, previne os vómitos, a azia e estimula a digestão, aumenta a secreção biliar, trata as doenças do fígado, previne a obstipação e trata a flatulência. Alivia os sintomas comuns aos que sofrem de intolerância alimentar.

Auxilia no tratamento do sintomas das ressacas.  O consumo exagerado de álcool traz consigo vários malefícios à saúde e os sintomas adversos do dia seguinte conhecidos como ressaca.  Um mau estar que se caracteriza por enjoo, dores de estômago, vómitos, fadiga e dores de cabeça. Estas manifestações podem ser amenizadas com o chá de boldo, que ajuda a desintoxicar o fígado e estimula o fluxo da bile.

Em doses baixas a planta do boldo estimula o sistema nervoso e o sistema neurótico e ajuda a combater insónias. Causa uma sensação de relaxamento, acalma e tranquiliza. Porém em doses elevadas provoca o oposto.

Trata inflamações, entorses, alivia dores de reumatismo e furúnculos. O tratamento é feito com um cataplasma feito com as folhas frescas do boldo e aplicado na zona a tratar.

Para além de todas as vantagens descritas, o boldo também é indicado no tratamento dos suores frios,  dores de cabeça, no alivio da asma, cólicas abdominais e na perda de peso. 

Curiosidades sobre o boldo


Na Índia esta planta medicinal era utilizada para o tratamento das doenças cardiovasculares, da hipertensão, insónia, convulsões, eczema, doenças respiratórias, dores espasmódicas, contusões, dores ao urinar e inchaços.

O boldo da terra de nome cientifico lectranthus Barbatus, é originário da Africa. É igualmente conhecido por Falso, Sete Dores, Tapete de Oxalá, Boldo de Jardim, Boldo Brasileiro, Malva Amarga, Malva Santa,Boldo Sivestre e Boldo do Reino.
Pode atingir 2 metros de altura, com folhas aveludadas e flores azuis. Suas folhas  podem ser consumidas em verde ou secas.

Como usar o boldo


A maneira mais habitual de consumir o boldo é sob a forma de infusão.
Ferva 250 ml de água, retire do fogo e acrescente 1 colher de sobremesa de folhas boldo picadas. Deixe repousar 10 minutos e coe. Beba a infusão morna e sem açúcar antes das refeições.
Esta infusão não dever ser consumida por um período prolongado e é recomendado não ultrapassar as três chávenas diárias.
A infusão de boldo é caracterizada pelo seu gosto amargo, este facto deve-se à presença de latona, uma substancia que  ajuda a digerir as gorduras.

Outra maneira de usar a planta é sob a forma de cataplasma. Que é feito com uma pasta resultante do  esmagamento das folhas. É aplicado de modo esterno e superficial sobre as zonas a tratar, que podem ser inflamações, feridas e furúnculos.

O consumo exagerado de boldo pode levar a náuseas, dores de cabeça, nervosismo, convulsões e até mesmo ao coma.

Contra indicações do boldo


Não deve ser usado em excesso ou por longos períodos de tempo, sob o risco de causar toxidade.
A infusão de boldo infusão não deve ser tomada por mulheres grávidas, principalmente até aos três meses, sob o risco de levar ao aborto ou de ocorrem malformações no feto.
Deve também ser evitada por mulheres que estejam amamentando, por doentes que apresentem as vias biliares obstruidas ou inflamadas, pancreatite e hepatite aguda.
Nenhum comentário:
Postar um comentário

LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...