24.11.15

Óleo de ricino um poderoso aliado da saúde dos cabelo

Benefícios do óleo de rícino

O óleo de rícino é rico em minerais, vitamina E e ácidos gordos muito importantes para a saúde da pele, dos cabelos e das unhas. Mantém a hidratação, suaviza e acalma a cutis, mata agentes patogénicos prejudiciais à derme e ao couro cabeludo. É eficaz no tratamento de acne, furúnculos, verrugas, queimaduras solares e dermatite de contacto. Diminui rugas, as bolsas nos olhos, a pele seca e as estrias.

Trata-se de um óleo com baixo peso molecular, que é  rapidamente absorvido pela pele e que estimula a produção de colagénio.

É relaxante e muito bom para quem sofre de artrite, alivia as dores musculares e das articulações. O óleo de rícino pode ser usado em cataplasmas localizados ou em massagens, sozinho ou misturado com outro óleo como o de amêndoas doces de forma a deslizar melhor.

Óleo de rícino no fortalecimento e crescimento dos cabelos


Rico em vitamina E e em propriedades antibacterianas e antiinflamatorias, o óleo de ricino é a combinação perfeita para a saúde capilar, elimina a caspa, a seborreia e reduz a queda do cabelo. Quando aplicado e massageado directamente no couro cabeludo, intensifica a circulação sanguínea, fortalece os folículos pilosos, o que resulta em cabelos mais fortes e saudáveis. Vale salientar que trava a queda de cabelo de origem não genética, contudo mesmo nesta situação pode minimizar um pouco a percentagem da caída. Queda de cabelo como evitar

O seu uso regular propicia uma excelente hidratação e brilho dos fios de cabelo e aínda previne as pontas duplas. Fortalece os cabelos ao longo das várias etapas de crescimento, mantendo-os hidratados e espessos.

Alonga e fortifica as pestanas. Aplique uma quantidade mínima sobre as pestanas com ajuda de um cotonete. Com o devido cuidado de não atingir o olho.

Como aplicar o do óleo de rícino


Aplique o óleo de rícino no couro cabeludo e massaje por alguns minutos. Realize movimentos circulares, de forma a activar a circulação sanguínea. Coloque uma touca e deixe actuar por algumas horas e lave normalmente. Aplique uma a duas vezes por semana, conforme as necessidades do seu cabelo.

Se necessário amorne o óleo de forma a facilitar a sua aplicação. Poderá fazê-o em banho maria ou no microondas por apenas 10 segundos e apenas a dose pretendida.

Misturá-lo com outro óleo, como eu já referi atrás também é uma boa opção. Contudo esta mistura não descarta o aquecimento. Os óleos predilectos para esta união são o óleo de coco, o azeite de oliva e o de amêndoas doces.

No couro cabeludo, tente usar óleo de rícino puro. Coloque uma pequena quantidade na palma da mão e com os dedos vá aplicando suavemente na raiz dos cabelos.

Também poderá colocar uma pequena porção de óleo de rícino na dose diária de champoo e lavar normalmente. Cuidado não abuse na quantidade, sob o risco do cabelo ficar pesado.

Advertência

O óleo de ricino é obtido da planta mamona, mais propriamente das suas sementes que são tóxicas, contudo a preparação controlada, e o facto da ricina não se misturar no óleo, faz com que este produto seja inofensivo.
No entanto não se recomenda de forma alguma o uso da planta ou das sementes de mamona, nem tentar fazer o seu próprio óleo de rícino.
Nenhum comentário:
Postar um comentário

LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...