6.4.17

Benefícios do vinho tinto

Benefícios e propriedades do vinho tinto

Beber um copo de vinho tinto, pode trazer imensos benefícios à saúde, principalmente ao sistema cardiovascular. Este precioso liquido contêm propriedades antioxidantes, muito importantes no combate dos radicais livres e é uma importante fonte do fitoquímico resveratrol. Contudo o vinho tinto é uma bebida alcoólica e como tal deve ser bebido com moderação.

Não existe uma dose certa recomendada, contudo acredita-se  que a ingestão de um ou dois copos de 125 ml por dia será a mais aconselhável, dependendo da constituição física.
O consumo de bebidas alcoólicas está limitado a certas condições físicas, sabe-se que é contra indicado nos problemas de fígado, é incompatível com alguns tipos de medicamentos e na gravidez, como tal deverá seguir os conselhos do seu médico.

Vários estudos defendem que os benefícios e propriedades do vinho se devem ao seu teor de polifenóis, contudo a sua concentração varia em função de diversos factores, nomeadamente: o fabrico, a casta da uva utilizada, a fermentação e a conservação. Acredita-se que os vinhos mais vantajosos e ricos estejam ligados ao processo de fabrico tradicional, onde se incluem os vinhos tintos caseiros.

Os benefícios de um copo de vinho tinto para a saúde 


Beber vinho tinto ajuda a emagrecer: Um estudo realizado na Washington State University e publicado no Journal of Obesity, revelou que a semente e a casca das uvas pretas e vermelhas, entre outros frutos escuros, contém resveratrol, uma substancia que é capaz de reverter a gordura branca em gordura beje e esta segunda é mais fácil de ser eliminada pelo organismo. Esta conversão auxilia na queima de lípidos, ajuda a manter o corpo equilibrado, previne a obesidade e a disfunção metabólica.

Melhora a saúde cardiovascular: A ingestão moderada deste precioso liquido, está associada a um menor risco de contrair doenças cardíacas. O vinho tinto é rico em vitamina E e polifenóis, entre eles o resveratrol , um composto que melhora o estado dos vasos sanguíneos,  reduz a inflamação, melhora o fluxo sanguíneo, reduz o mau colesterol, impede a formação de coágulos e o endurecimento das artérias.

Benefícios do vinho tinto contra o cancro: Alguns estudos apontam que o resveratrol contido no vinho tinto é o responsável por este beneficio. Acreditam que esta substancia têm propriedades capazes de retardar o envelhecimento, de combater o cancro e de reduzir a incidência de tumores nos intestinos. Porém existem outros estudos que afirmam que não há evidencias concretas sobre a importância desta substancia.

O vinho tinto previne o envelhecimento precoce: O consumo moderado desta bebida alcoólica têm sido associada à diminuição de certas doenças degenerativas relacionadas com o envelhecimento precoce, nomeadamente: a degeneração macular, a doença de Alzheimer e outras doenças cognitivas. Acredita-se que o consumo moderado de vinho tinto melhora a memoria e as funções cerebrais.

Melhora a saúde da boca: Previne o sangramento das gengivas e reduz as dores de garganta As uvas contém um composto que depois de fermentado potenciam a capacidade de evitar os estreptococos e outras bactérias causadoras das caries.

O vinho ajuda a relaxar: Ao beber um copo deste precioso liquido libertamos endorfinas, que nos ajudam a relaxar e potenciam uma sensação de bem estar. Mas lembre-se o seu consumo deve ser feito com moderação.

Curiosidades sobre o vinho tinto


Já no seu tempo Hipócrates o "Rei da medicina", defendia o vinho como parte integrante de uma dieta saudável, Ele referia que a bebida era boa para desinfectar feridas, aliviar a dor durante o parto, a diarreia e letargia, entre outros problemas de saúde.

Em 1982, durante uma epidemia ocorrida em Humburgo na Alemanha, o vinho foi usado para desinfectar a água.

Na idade média os monges católicos usavam o vinho tinto em diversos tratamentos médicos.

Contra indicações do vinho


O álcool aumenta a sonolência provocada por certos medicamentos nomeadamente: anti histamínicos, anti depressivos, antipsicóticos e anseolíticos. Em doses elevadas e capaz conduzir à morte.

Combinado com certos analgésicos como o paracetamol pode danificar o fígado. Em combinação com anti inflamatórios pode provocar hemorragias no estômago.

Quando associado a bronco dilatadores, é capaz provocar náuseas e dores de cabeça.

Nenhum comentário:
Postar um comentário

LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...