Benefícios da malva

Benefícios e propriedades da malva

A malva ( Malva sylvestris) pertence à família Malvaceae, é nativa da Europa e Ásia ocidental. Desde o século VIII a.C. que é utilizada em fins medicinais. Alguns médicos gregos recomendavam-na no tratamento das picadas de insectos. Os romanos utilizavam-na como adjuvante na recuperação de ressacas resultantes das orgias. Era também utilizada na antiguidade  no tratamento das doenças do forro digestivo.

É uma planta medicinal extremamente rica em mucilagem especialmente na raiz, o que lhe confere grande parte das suas propriedades terapêuticas. Também possui antocianinas, óleos essenciais, taninos, flavonóides e glicósidos.
Propriedades: Adstringentes, diuréticas, cicatrizantes, expetorantes, emolientes, laxantes, antissépticas, .

A infusão de folhas de malva é bastante agradável e também resulta num óptimo  refresco. As flores são comestíveis, podendo ser usadas nas confecção ou decoração de alguns pratos. As suas folhas são um poderoso germicida com propriedades sedativas.

Principais propriedades e benefícios da malva


  • É indicada no tratamento de infecções urinárias e ginecológicas.
  • Têm uma suave acção laxativa.
  • Possui uma forte acção expectorante e emoliente.
  • Controla doenças do forro digestivo nos casos de inflamação ou de irritação como gastrite, colite, ulceras gástricas e do duodeno. 
  • É uma boa adjuvante nas doenças respiratórias casos de bronquite, tosse e catarro.
  • Auxilia nas situações de laringite e faringite.
  • A malva em forma de gargarejos é muito eficiente no tratamento das inflamações da boca incluindo aftas e gengivas.
  • Usada em cataplasmas é útil  na remoção de furúnculos, abcessos e acne.
  • Alivia picadas de insectos e hemorroidas.
  • Usada em compressas ajuda a tratar mamilos gretados.

Como usar a malva


Como fazer o chá de malvas: Para preparar esta infusão, deve-se levar 1 litro de água ao lume, quando esta levantar fervura acrescentar três colheres de sopa de folhas de malva secas. Retirar do lume e deixar a descansar uns minutos e coar. 

Uso interno: prisão de ventre, gastrite, dor de garganta, mau hálito, tosse, laringite, catarros, infeção urinária, bronquite, gastrite, ulceras, hemorroides, gota.
Uso externo: irritação dos olhos, calmante da pele, furúnculos, dermatoses, picadas de insectos, hemorroides.
A infusão de malva em forma de gargarejos é muito eficiente no combate da inflamação e  o vermelhão da garganta e das gengivas. Para este efeito deve-se bochechar a boca com esta infusão morna e sem açúcar, pelo menos três vezes ao dia.

Malva contra as borbulhasPicar a raiz seca da malva e acrescentar o pó a qualquer creme da pele neutro. Envolver muito bem e aplicar sobre a pele.
Preparar o chá de malva conforme as indicações, embeba um algodão no preparado e passe-o no rosto ou nas zonas afetadas pelo acne.

Cataplasma de malvas: As folhas fresca da malva de pois de amassada servem para o tratamento das picadas de insectos, feridas, abscessos e furúnculos.

Contra indicações e precauções do uso da malva


Deve-se consumir com moderação porque em excesso pode causar intoxicação. não deve ser usada durante a gravidez e a lactação. É contra indicada a diabéticos pelo facto de se desdobrarem em glicose.

Nomes populares: Malva cheirosa, malva silvestre, rosa cheirosa, malva rosa, gerâneo aromático, malva da boticas, rosa chinesa.
Nomes botânicos: Malva grossheimii, Malva parviflora L.

Um comentário:

  1. se o seu caozinho se coça lave-o com agua de folhas de malva ele vai ficar bem e o pelo fica mais maçio.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...