26.2.16

Plantas medicinais e suas principais indicações na saúde

Plantas medicinais e suas principais indicações na saúde

As plantas medicinais são amplamente usadas no tratamento de algumas doenças. Na actualidade muitos dos princípios activos das ervas medicinais são os principais protagonistas de alguns medicamentos farmacêuticos. Além das inúmeras variedades são fáceis de preparar, eficazes e económicas. Podem ser usadas sob a forma de infusão, compressas e banhos.

As infusões, no geral são uma mistura de água fervente com ervas ou plantas medicinais. São usadas com intuito de combater alguns tipo de maleitas. São defendidas pelo facto de apresentarem muitos benefícios para a saúde e de não terem tantos efeitos secundários em relação aos fármacos.
São comuns em muitas dietas e actualmente são elaboradas as misturas de algumas ervas medicinais afim de intensificar a eficácia terapêutica.

20 plantas medicinais que não devem faltar na sua farmácia de casa


Aloé vera
Esta planta não pode faltar em casa. Alivia erupções cutâneas, trata  e regenera a pele em profundidade e contribui para retardar o envelhecimento precoce. Aplicada localmente alivia dores superficiais e reduz a inflamação devido ao seus poderes anti inflamatórios. Leia mais sobre: os benefícios da aloé vera

Alcachofra
Alcachofra é indicada nos casos de insuficiência hepática, problemas de fígado, deficiência de ferro e vitamina B. Contribui para a descida do mau colesterol e da tensão alta. Também é útil nos problemas da tiróide, diabetes, doenças da pele e da asma.

Alecrim
O alecrim é conhecido principalmente pelo seu poder em activar a circulação sanguínea e por atenuar a dor. Actua no sistema nervoso, auxilia a memoria e a concentração. Sendo ainda muito util nos problemas do fígado e vesícula. Os benefícios do alecrim

Alfazema
A infusão de alfazema alivia as dores de cabeça e respectivamente a enxaqueca e certos casos de reumatismo. Acalma os nervos, a asma, a tosse e auxiliam no tratamento da gripe e constipações.

Arruda
Arruda é indicada nas dores de cabeça, dores de dentes e dores de ouvidos. Também é útil para ressacas, indigestão, incontinência e gazes.Para as dores de dentes e de ouvidos, amasse um raminho de arruda com um pouco de água, embeber um algodão com esta pasta e colocar junto ao dente ou ouvido.

Cabelo de milho
O cabelo de milho auxilia nos casos de hipertensão, ácido úrico. Infecções da vesícula, da bexiga e dos rins, dissolve os cálculos renais e acalma a dor. É um bom purificador do sangue.

Carqueja
Uma erva com tendência amarga que serve para tratar problemas do fígado,  estômago e intestinos. Com acção diurético, o chá da carqueja é eficiente na eliminação de toxinas, desintoxica o organismo e facilita os processos de emagrecimento.
Mulheres grávidas ou em fase de amamentação devem procurar aconselhamento médico antes de usar.

Cavalinha
Esta planta medicinal fortalece o organismo, têm efeitos cicatrizantes e é uma boa regeneradora dos tecidos.
É indicada para as doenças da próstata e do aparelho urinário em geral incluindo os problemas de rins, bexiga e incontinência. Auxilia nas ulceras gástricas, tuberculose e osteoporose.

Dente de leão
Uma erva com uma importante função diurética, que estimula o funcionamento do pancreas, dos rins e do fígado.

Erva doce
A semente da erva doce têm propriedades que auxiliam a distão e todo o tracto digestivo, como tal aliviam todos os sintomas associados como azia, cólicas intestinais, excesso de gazes, vómitos e náuseas. Mas os beneméritos desta planta não se ficam por aqui, é detentora de acção expectorante, um atributo que ajuda apaziguar a tosse, a bronquite, a asma e a constipação.

Eucalipto
As folhas do eucalipto são principalmente indicadas nas doenças das vias respiratórias. Com propriedades expectorantes ajuda no alivio da asma, da bronquite e das constipações. Benefícios do eucalipto

Gengibre
O gengibre não pode faltar, atenua os maus estares de enjoo e náuseas. Têm ainda uma acção anti inflamatória que ajuda na redução da dor e alivia os sintomas de constipação.

Hortelã
A hortelã é útil nas situações de dor de cabeça, dores de dentes e de garganta. Combate a má digestão, as cólicas, os gases, as náuseas e as insónias. Têm propriedades calmantes, expectorante e vermifugas, o que também faz dela uma boa aliada nos casos de insónia, constipações e parasitas internos.

Malva
As folhas de malva resultam numa infusão cicatrizante muito útil nas dores e inflamações da garganta.

Nogueira
As folhas usadas em infusão ajudam nos problemas de anemia, diabetes, diarreia, dermatose, hemorróides, icterícia, reumatismo, mal do pott, mau hálito e transpiração. Auxiliam ainda no tratamento da inflamação dos ovários, da bexiga e do útero.

Passiflora a planta de maracujá
Tranquiliza o sistema nervoso, controla as situações de insónia, de irritabilidade, de ansiedade, de Parkinson e de asma. Contribui ainda para o relaxamento muscular.

Romã
Sob forma de infusão a casca de romã auxilia nos problemas cardiovasculares, amigdalites e cólicas intestinais. Propicia a melhora das infecções dos olhos, da boca e da pele e retarda o envelhecimento precoce.

Salvia
É util nas situações de depressão, colesterol alto, diabetes, dores da menstruação, tosse, problemas de digestão, aftas, gengivite, mau hálito, inflamação da garganta e da laringite. Têm efeitos analgésicos, anti inflamatórios e tonificantes.Ainda auxilia na cura das infecções respiratórias gripes e constipações.

A tilia
é uma planta com propriedades calmantes, bastante direccionada para as situações de nervosismo, ansiedade, stress e insónia.

O poejo
amassado e aplicado sobre as irritações ou picadas de insectos, alivia a tão indesejada comichão ou coceira.

Quando evitar o consumo das plantas medicinais


Embora as plantas medicinais sejam geralmente inócuas, deve ter em conta alguns preceitos.
Algumas plantas reagem com os medicamentos convencionais. Se está a tomar algum, consulte o seu médico ou outro profissional competente antes de iniciar a toma dos remédios caseiros.
Durante a gravidez deve reduzir a toma de algumas infusões e algumas plantas deve cortar por completo.

Como preparar um infusão de plantas medicinais


Aqueça a água sem contudo deixar ferver demasiado tempo, retire do fogo.
Introduza as plantas medicinais elegidas.
Tape a infusão de forma a não permitir a volatilização dos princípios activos da planta.
Deixe repousar por uns 5 minutos.
Coe e adoce a gosto
Nenhum comentário:
Postar um comentário

LinkWithin
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...